17.8.16

As vaias ao francês Lavillenie mostram que a cultura do ódio triunfou entre nós.

As vaias ao francês Lavillenie mostram que a cultura do ódio triunfou entre nós. Por Paulo Nogueira

Postado em 16 Aug 2016
Nem as lágrimas do derrotado comoveram os brasileiros

Nem as lágrimas do derrotado comoveram os brasileiros

O brasileiro está doente. Socialmente doente. Foi chocante, foi depressivo ver as vaias ao francês Renaud Lavillenie na noite em que o brasileiro Thiago Braz recebeu no Estádio Olímpico sua medalha de ouro.

Os sociólogos terão que reescrever o nosso perfil. Éramos um povo cordial, segundo os especialistas.

Somos hoje uma nação de gente cheia de ódio.

A primeira vaia a Lavillenie já fora um horror. Foi quando ele foi batido por Thiago.

Isso não é civilização.

A segunda, na entrega das medalhas, foi ainda pior.

Não há grandeza na vitória quando o vencedor se comporta desta maneira. É moralmente repulsivo.

O francês já experimentara seu castigo: a derrota numa prova em que ele era um dos grandes favoritos.

Já é um suplício. Jamais esqueceremos as lágrimas copiosas de Djokovic ao ser batido no torneio de tênis. Sua alma estava despedaçada.

Alguém acha que Lavillenie estava numa situação melhor que a de Djokovic ao ser derrotado? Uma das imagens mais desoladoras dos Jogos do Rio foi o choro quieto de Lavillenie no palco. Nem assim os brasileiros foram misericordiosos.

O público já mostrara uma atitude patológica ao vaiar o maior rival de Bolt, Gatlin.

"Não é exatamente uma cena comum", disse o comentarista da BBC diante dos apupos, desagradavelmente surpreso.

O crime de Gatlin era o de ser o adversários mais qualificado de Bolt.

Os atletas olímpicos fazem monumentais sacrifícios para nos proporcionar momentos de encanto duradouros. Treinam duramente enquanto descansamos. Esfolam-se em disputas massacrantes enquanto os vemos com nossos traseiros no sofá, pipoca nas mãos.

Vaiá-los não é apenas prova de déficit civilizatório. É um ato de suprema ingratidão diante de quem nos entretém tanto.

Fomos sempre assim, e apenas nos iludíamos com a tese de que éramos gentis?

Ou alguma coisa aconteceu e destruiu nosso caráter?

Suspeito — apenas suspeito — que a campanha de ódio das grandes empresas de mídia tenha um papel relevante em nossa transformação negativa.

Cabe aos sociólogos investigar o fenômeno. E não estou incluindo aí o outrora cientista social FHC, hoje um miserável golpista e um propagador de ódio.

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui. | Clique aqui e assine nosso canal no youtube.
Paulo Nogueira
Sobre o Autor
O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.

10.8.16

é neste sábado, dia 13!



AMÉRICA LATINA, DIFERENTES GOLPES E ALTERNATIVAS DE MODELOS
A encruzilhada da América Latina entre regressão e avanços


Prof. Ms. Carlos Roberto Winkler

13 de agosto de 2016 | sábado
8h30 às 15h
Centro Diocesano de Formação Pastoral
(Rua Emilio Ataliba Finger, 685 - B. Colina Sorriso - Caxias do Sul)


* Prof. Ms. Carlos Roberto Winckler é formado em Letras, Direito, Mestre em Sociologia UFRGS, Trabalhou na PUC, e na Fundação de Economia e Estatística como pesquisador. É professor de Sociologia na UCS há 28 anos.

Vagas limitadas
Investimento: R$ 35 (valor inclui almoço)
Informações:
https://goo.gl/CnG0Qx
Inscrições: enviar mensagem para fepoliticaetrabalho@gmail.com

1.8.16

Aula Pública: Integração na América Latina

Aula Pública: Integração na América Latina

https://www.youtube.com/watch?v=fK9zNBZWly0&list=PLWOdS62CKLoKliNg_l7X2mPpFrjn_WTti


A integração na América do Sul vive um momento de incerteza.

Após crescimento expressivo na última década, liderado por governos de esquerda, a cooperação regional perdeu fôlego com o avanço de forças conservadoras.
Com a crise econômica e derrotas do campo progressista nas urnas, cresce a pressão por um alinhamento com Estados Unidos e Europa.

Grupos de direita defendem que o Mercosul deve se alinhar às cadeias produtivas globais, ao invés do investimento na relação entre vizinhos.

Em contrapartida, defensores da integração sul-americana argumentam que a cooperação, sobretudo em infraestrutura e energia, é fundamental para superar a crise.

Mas afinal, qual deve ser a agenda econômica e social do Mercosul e da UNASUL?

Convidado: Tatiana Berringer
Doutora em Ciência Política pela UNICAMP e professora de Relações Internacionais da UFABC


7.7.16

"A crise do neoliberalismo: origens, desenvolvimento e perspectivas"

Gérard Duménil | A crise do neoliberalismo | Boitempo Editorial

O economista francês Gérard Duménil esteve no Brasil em maio de 2014 para um ciclo de eventos de lançamento de "A crise do neoliberalismo" (http://bit.ly/TpqThh).

Esta é uma das palestras que o especialista em neoliberalismo deu em Porto Alegre. Realizada no Auditório da Fundação de Economia e Estatística (FEE), no dia 8 de maio de 2014, a conferência foi introduzida pelo presidente da FEE, o economista Adalmir Marquetti, e o sociólogo Carlos Roberto Winckler.

Publicado em 27 de jun de 20140

6.7.16

Christian Dunker e Paula Sibilia na Flip 2016 // “O show do eu”

A mesa de Christian Dunker e Paula Sibilia, mediada por Maria Lucia Homem, foi uma das mais aplaudidas da Flip 2016 - Festa Literária Internacional de Paraty! Confira a gravação completa das falas na TV Boitempo! \o/


Christian Dunker e Paula Sibilia na Flip 2016 // "O show do eu" [áudio completo]

https://www.youtube.com/watch?v=FfJkQ8XH01M

Publicado em 4 de jul de 2016

Discutindo os desafios para a educação e para vida em sociedade na era das mídias sociais, o psicanalista Christian Dunker e a antropóloga Paula Sibilia se encontraram na mesa "O Show do Eu", mediada por Maria Lucia Homem em um dos debates mais aplaudidos da Flip até o terceiro dia de festa.

Christian Dunker é autor de "Mal-estar, sofrimento e sintoma: a psicopatologia do Brasil entre muros" (http://bit.ly/29IEhY5)

Paula Sibilia é autora de "O show do eu"

Maria Lucia Homem é autora de "No limiar do silêncio e da letra: traços da autoria em Clarice Lispector" (http://bit.ly/29IDUfP)

BAIRRO PANAZZOLO - MAPA

BAIRRO PANAZZOLO - MAPA